O pêndulo da frustração: Entre o enfado e o desejo

07/01/2017 13:16

O ser humano é um completo mistério, quanto mais se estuda sobre ele, parece que menos sabemos. Ninguém até hoje conseguiu responder por que estamos nesse mundo, o que a vida representa realmente para os seres humanos e nem mesmo se o mundo em que vivemos realmente existe ou é fruto de nossa imaginação.

   A curiosidade e o medo são sentimentos que acompanham a humanidade desde sempre, até hoje não conseguimos nos livrarmos deles e com certeza estarão acompanhando  nossas vida até o fim. Mas existem outros sentimentos que acompanham nosso dia a dia e deixa a vida humana mais inexplicavel, apesar de muitos estudiosos passarem a vida estudando nossas reações, nem sempre encontram todas as respostas.
   Um desses sentimentos é a frustração que ocila entre o desejo e o enfado, entre o querer e o arrependimento por ter adquirido. A frustração acompanha todos nós desde quanto levantamos até quando vamos dormir novamente. Já ao acordar somos tomados pela frustração por termos que levantar de nossa cama e seguir para o trabalho, onde passaremos boa parte de nossa vida e no outro dia, recomeça tudo outra vez.
   Passamos a vida sonhando em ter uma casa, um carro, bom emprego, ótimo salário e diante de tudo isso, ainda sonhamos com longas férias e tempo para ficar com a familia. Seria uma perfeita vida, vivida por pessoas perfeitas em um mundo completamente perfeito, mas não nesse mundo!
   Por mais que trabalhamos sempre temos que abrir mão de algo. Se conseguimos um ótimo emprego, com certeza precisamos de tempo para a familia, se temos tempo para a familia, com toda certeza temos problemas financeiros e precisamos de um bom emprego. Dificilmente conseguiremos as duas coisas ao mesmo tempo. Nem sempre temos tudo o que queremos, pois quando adquirimos algo que sonhamos, passamos a ter outros sonhos e desejos, fazendo o pêndulo da frustração balançar novamente.
   Os psicólogos, a filosofia e religião tentam explicar essas reações humanas, mas nem sempre suas resposas parecem satisfatórias. Perguntamos por que um jovem que se esforçou, estudou muito e quando formado conseguiu o emprego dos sonhos, casou com seu grande amor de infância, vivia com um ótimo salário de sua profissão em uma grande multi - nacional, parecendo ter uma vida perfeita, jogou tudo fora por ter virado um alcoólatra?
  Ou o solteiro que vive sonhando em casar com uma musa linda de parar o trânsito, mas quando consegue viver com ela em pouco tempo começa a ficar cansado, assim desperdiçando sua chance, destruindo seu casamento que até pouco tempo era seu maior sonho. O carro que o trabalhador assalariado sonha em ter para facilitar seu deslocamento ao trabalho e nos fins de semana passear com a familia, mas quando consegue adquirir tal veiculo, descobre que não gosta mais do carro e que seu sonho transformou-se em um pesadelo.
   Frustração! Novamente esses sentimento aparece em nossas vida e todas as energias e tempo gastos para conseguirmos realizar o nosso sonho, nos parece que foram jogados fora. Viviamos apenas uma ilusão e nosso precioso tempo foi desperdiçado.    
  Assim é o ser humano vivendo continuamente abraçados entre suas emoções, vivendo de sonho em sonho e de frustração em frustração. Quando consegue o que procura fica logo enfadado e pensa em outra coisa diferente animando mais uma vez seu desejo de possui-la, mas outra vez não comemora suas conquistas, pois logo o pêndulo da frustração volta a balançar para o lado do enfado e continuamos em nossa busca, uma constante procura por nós mesmo e o pêndulo da frustração volta a balançar outra vez, entre o enfado e o desejo.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!