OS 15 ERROS DE PORTUGUÊS MAIS COMUNS NO TRABALHO

09/04/2017 16:16
 

 
Apesar de no Brasil o estudo e conhecimento não serem valorizados, muitas vezes deixando o seu currículo de lado em uma seleção de emprego, devido a quantidade de cursos preparatórios encontrados nele ou a sua formação ser superior até de quem está fazendo a seleção, os erros também comprometem a sua imagem no trabalho, de forma negativa.
É difícil entrar no mercado de trabalho, principalmente agora que estamos com 13 milhões de trabalhadores desempregados, mas também é muito fácil ser despedido, principalmente se você é um funcionário que não gosta de se atualizar, vive sua vida como se nunca fosse despedido da empresa em que trabalha, mas quando isso acontece, é  pego de surpresa, não sabe o que fazer e nem porque foi despedido.
 
Mas, se não quer que isso aconteça, pretende continuar em sua função é preciso pelo menos conhecer a sua língua nativa. Segundo Corrêa (2017) “Ter o domínio da língua portuguesa e uma boa capacidade de comunicação são algumas das competências mais valorizadas no ambiente de trabalho, portanto cometer erros de gramática no mundo corporativo pode comprometer a sua imagem profissional.” Nada de palavras escritas pela metade, esquecendo-se dos acentos e demais formas de pontuação. Isso não fica bem, principalmente se for enviar um e-mail para um diretor ou supervisor de sua empresa, pior ainda, se for de outra empresa que pensa em fazer negócios com a empresa em que você trabalha.
 
“De acordo com o blog Carreiras, um estudo feito pelo Project Management Institute Brasil (PMI), que envolveu 300 empresas nacionais e multinacionais, apontou que 76% dos projetos não dão certo porque os funcionários não sabem escrever nem falar bem.” (Corrêa, 2017 p.1) Portanto, para conseguir sucesso em um projeto, precisa saber se comunicar, tanto ao vivo falando, como escrevendo quando não está presente.
Porém isso não é fácil, principalmente se não tem o hábito da leitura, mas nem tudo está perdido e se você quer evitar fazer parte desse grupo apontado no estudo, confira abaixo os 15 erros de português mais comuns no ambiente de trabalho e como você pode corrigi-los:
 

1: Mais informações x Maiores informações A forma correta é: mais informações. A palavra “maior” só deve ser usada quando fazemos comparações, como entre medidas, por exemplo.

2: Onde x Em que O “onde” é um advérbio de lugar, portanto deve ser utilizado quando queremos falar sobre um lugar em específico. Se o seu objetivo é substituir a expressão “na qual”, utilize “em que”.

3: Impresso x Imprimido O uso desses verbos vai depender da frase. Quando o verbo imprimir estiver acompanhado dos verbos ter e haver, use “imprimido”. Já se você estiver utilizando os verbos ser e estar, use impresso. Ex: Os documentos devem ser impressos naquela máquina. Ex: Ele deveria ter imprimido aquele texto.

4: Anexo x Anexa Quando a palavra está sendo utilizada como adjetivo, ela deve concordar com o substantivo. Ex: As planilhas estão anexas ao relatório. Já quando é usada como um  substantivo, ou seja, quando você quer dizer onde está alguma coisa, a palavra é invariável e você deve escrever “em anexo”. Ex: As planilhas estão em anexo no e-mail.

5: A prazo x À prazo Só devemos utilizar a crase antes de palavras femininas. Como prazo é uma palavra masculina, não se deve usar a crase, assim como nas expressões “a bordo” e “a pé”.

6: Responder ao x Responder a Para responder um e-mail, você deve responder a + alguém. Essa junção entre os dois “as” requer crase quando a palavra é feminina. Quando a palavra é masculina e existe essa junção de dois “as”, diga ou escreva “ao”.

7: Cessão x Seção x Sessão Cessão tem o sentido de ceder. Já quando estamos falando da seção de um departamento, usamos o “ç”. Quando você vai uma reunião ou assiste a um filme ou peça, deve-se usar sessão.

8: Mas x Mais Esse é um dos erros mais comuns da língua portuguesa. O “mas” deve ser usado quando queremos passar uma ideia de contrariedade, tendo a mesma função de “porém”. Já o “mais” é um advérbio que indica intensidade e é o oposto de “menos”.

9: Em mão x Em mãos Nesse caso, as duas formas estão corretas. Antes, apenas a expressão “em mão” era aceita. Atualmente, vários dicionários da língua portuguesa também aceitam “em mãos”, que é mais utilizada na fala.

10: Segmento x Seguimento As palavras tem sentidos diferentes. Quando se referir a seção, parte de algo, use “segmento”. A palavra “seguimento” está relacionada ao ato de seguir.

11: Ao meu ver x A meu ver Outro caso em que as duas formas estão corretas. Como outras expressões que usam o artigo de modo facultativo antes de pronomes possessivos, a expressão “ao meu ver” não é vista como incorreta.

12: Em vez de x Ao invés de Ambos os formatos estão corretos. Se você estiver se referindo a substituição de algo, use “em vez de”. Ex: Em vez de ir ao trabalho de carro, fui de ônibus.” Já a expressão “ao invés de” deve ser usada quando você se referir a oposição de algo. É o mesmo que a expressão “ao contrário de” Ex: Ao invés de falar ao telefone, envie-lhe um e-mail.” Perceba que a expressão “em vez de” pode ser usada em frases cuja ideia também é a de oposição. Mas o contrário não acontece. “Ao invés de” sempre será uma expressão que significa o inverso de algo.

13: Por ora x Por hora Quando nos referimos a hora no sentido de tempo, usamos o “h”. Mas quando desejamos substituir a expressão “por enquanto”, usamos “por ora”. Ex: Não faz sentido mudarmos de estratégia por ora.”

14: É suficiente x São suficientes Deve-se usar a expressão no singular (é suficiente), pois o verbo é invariável quando indica preços, medidas, peso ou outras quantidades. Ex: Vinte reais é suficiente para almoçar naquele restaurante.

15: Meio-dia e meia x Meio-dia e meio Como a palavra está se referindo a meio-dia + meia hora (30 minutos) ela deve concordar com a palavra hora, portanto, usamos “meia”.

Fonte: Carreiras

 
Leve a sério essas dicas, você poderá precisar delas muito antes do que imagina. Elas podem fazer a diferença entre você ter seu projeto aprovado ou excluído, manter seu cargo na organização ou ser demitido, tudo vai depender de seu conhecimento e expressão. Não custa nada pedir opinião para alguém que domina a área mais que você, não será vergonhoso não saber todas as respostas, mas será vergonhoso quando não conseguir escrever corretamente e muito menos se expressar bem pessoalmente.
 
Apesar de não termos uma cultura que incentiva o estudo, a busca pelo conhecimento e nem ser das melhores a grade de ensino disponibilizada pelas escolas, faculdade e universidades do país, com toda certeza quando você errar, vai encontrar sempre alguém apontando seu erro, muitas vezes com uma crítica construtiva, um feedback positivo,  mas a maioria delas, somente aponta seus erros com a intenção de envergonhá-lo, principalmente se estiver na frente de superiores.
 
Porém dominando o seu idioma, aprendendo a melhor forma de se expressar, tanto escrevendo quanto falando, vai eliminar a possibilidade de ser envergonhado por alguém. De quebra com toda certeza surpreenderá em sua apresentação, fazendo com que o investidor tenha confiança para investir em seu projeto, pois afinal de contas a primeira parte você fez e muito bem.
 
 
Para saber mais:
CORRÊA. Beatriz, Os 15 erros de português mais comuns no trabalho, 2017. Disponível em: https://www.adzuna.com.br/blog/2017/04/07/os-15-erros-de-portugues-mais-comuns-no-trabalho/ Acesso em: 07/04/2017

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!